Uma das coisas mais curiosas deste disco é que ele foi feito em Casas para nossa Casa, nosso amado Planeta Terra.

Algumas gravações pontuais foram feitas nas casas dos Músicos, mas os dois principais estúdios profissionais por onde passamos durante as gravações, curiosamente são locais que também são casas onde habitam famílias.

O disco começou a ser concebido em Stepney Green, East London, durante minha estadia inicial em Londres (2011), num bairro paquistanês onde eu e minha Amada vivíamos em pleno Oriental Ghetto da Cidade. Em 2012 mudamos para uma área mais periférica, próxima do estádio de Wembley. A casa era gigante e tinha um quintal enorme, muita natureza, raposas e esquilos, e um ambiente muito inspirador. Foi nessa atmosfera que o Álbum foi composto e lapidado.

Na volta para o Brasil, eu e meu grande parceiro e baixista Isidoro Cobra começamos a trabalhar na minha Casa produzindo as faixas guias do álbum, onde os arranjos essenciais, as levadas e beats já estariam ali para direcionar o trabalho dos Músicos que participariam da gravação do disco.

O primeiro take de baixo do Isi, que abre o disco, na faixa UM, foi o primeiro som que ele tocou quando fui apresentar minhas composições na casa dele. Foi tão bom e natural que acabou permanecendo. Cantei e toquei a Música e ele pegou o baixo, e fez uma linha… ali nascia a introdução que geraria a Epopéia sonora.

Dessa fase natural e inicial gestada na minha casa no SOLARSOUL STUDIO, tem muita coisa que ficou pro álbum, algumas linhas de guitarra, alguns beats programados, e principalmente, muitas vibes de efeito, palmas, estalos, agogôs, gongos, o synthlab e as bong borbulhas no final da faixa “Cientistas do Caos”.

Iniciadas as gravações oficiais em 19 de agosto de 2013, um dia após meu aniversário e renascimento SOLAR, passamos pelo Estúdio MINDUCA do parceiro Bruno Buarque Foram três tardes mágicas onde gravamos todos os Beats e levadas do álbum. O estúdio fica no subsolo da casa onde ele vive com a família.

De lá segui para o Estúdio Submarino Fantástico do Mr. Ota e de seu parceiro Ingo, onde gravamos voz, guitarras, metais e participações especiais, nos fundos e edícula de uma casa maravilhosa com um super jardim. A casa principal na entrada é habitada pela família do Ingo.

As vozes do álbum foram gravadas em pleno Halloween, 37 anos exatos após a gravação antológica do show em Huston (sede da NASA) da Tour MOTHERSHIP CONECTTION do Parliament Funkadelic. É a tour onde a MOTHERSHIP desce no palco e de dentro dela o George Clinton sai… em meio a muita fumaça e epifania sonora… mas isto rende um texto a parte.

Depois disso, ainda gravamos o vibrafone do Beto Montag na casa dele. O Alfredo Bello (Dj Tudo) também gravou sua participação em casa, tocando baixo acústico com arco.

Com o material coletado e selecionado, fui mixar o álbum na casa do Thiago Pinheiro, e durante o longo mês de mixagem artística em seu estúdio, que é um dos aposentos de sua casa, Thiago foi pontualmente colocando seu teclado e seus toques musicais nos momentos e lugares precisos.

Fico muito feliz de ter gravado em lugares que estão além de serem locais estritamente comerciais. Este disco foi feito com a mensagem de que nossa espécie cuide da casa em que vive; nosso precioso Planeta. E carrega esse Amor e essa vibração positiva das casas das pessoas queridas e grandes seres humanos envolvidas na realização do SOLARSOUL.

Espero que vocês sintam isto ao escutarem o disco em suas casas e com suas famílias, e que o disco possa fazer vocês se recordarem que somos uma só família habitando a mesma casa.

* Este site foi feito na casa do Amigo e Parceiro Binho Miranda!

Michel